Por que o pré-natal é tão importante durante toda a gravidez?

Quando o teste de gravidez dá positivo, a primeira dúvida – principalmente para as mamães de primeira viagem – é:

Qual o próximo passo?

O ideal é procurar um médico ginecologista para iniciar o pré-natal.

As consultas que devem ser mensais a partir da confirmação da gravidez, e são fundamentais para a prevenção e/ou detecção precoce de patologias tanto na mãe como no bebê, permitindo um desenvolvimento saudável do bebê e reduzindo os riscos da gestante.

As idas periódicas ao médico permitem monitorar o crescimento da barriga e as alterações da pressão sanguínea da gestante – fundamental para prevenir a pré-eclâmpsia.

Nestas consultas, exames básicos como grupo sanguíneo, hemograma, glicemia, toxoplasmose, rubéola, sífilis, fezes, urina, sorologias, dosagens hormonais, avaliação da tireoide, função renal, hepática, pesquisa de trombofilia e ultrassons são realizados para garantir que não ocorra nenhum risco à saúde.

Além disso, é fundamental pesquisar se há insuficiência de vitaminas e minerais e fazer a suplementação adequada, se possível antes da gravidez e até após o parto.



Entre os principais objetivos do pré-natal estão:

  • preparar a mulher para a maternidade, proporcionando informações educativas sobre o parto e o cuidado da criança (puericultura);

  • fornecer orientações essenciais sobre hábitos de vida e higiene pré-natal;

  • orientar sobre a manutenção essencial de estado nutricional apropriado;

  • orientar sobre o uso de medicações que possam afetar o feto ou o parto ou medidas que possam prejudicar o feto;

  • tratar das manifestações físicas próprias da gravidez;

  • tratar de doenças existentes, que de alguma forma interfiram no bom andamento da gravidez;

  • fazer prevenção, diagnóstico precoce e tratamento de doenças próprias da gestação ou que sejam intercorrências previsíveis dela;

  • orientar psicologicamente a gestante para o enfrentamento da maternidade;

  • nas consultas médicas, o profissional deverá orientar a paciente com relação a dieta, higiene, sono, hábito intestinal, exercícios, vestuário, recreação, sexualidade, hábitos de fumo, álcool, drogas e outras eventuais orientações que se façam necessárias.

É muito importante também na fase do pré-natal que a gestante tenha acesso à informações sobre as diferentes vivências da maternidade, que devem ser trocadas entre as mulheres e os profissionais de saúde.

Essa possibilidade de intercâmbio de experiências e conhecimentos é considerada a melhor forma de promover a compreensão do processo de gestação.

Em muitos casos é importante que uma equipe multiprofissional atenda a gestante, pensando nisso a Mix da Saúde reuniu várias especialidades em um centro de especialidades, tudo para garantir a saúde física e bem-estar emocional à nova mamãe.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo